sábado, 22 de janeiro de 2011

Legg-Perthes

Algumas vezes, pessoas que visitam o Seguindo Adiante escolhem mandar seus comentários por e-mail diretamente à editoria, em vez de publicá-los para leitura de todos.

Eu sempre normalmente respondo esses e-mails. E quando abordam questões de interesse geral, costumo registrá-los no blog, incluindo as respostas dadas.

Só que tem coisas que desconheço completamente. É o caso do assunto levantado pelo Roberto, que mandou o e-mail transcrito abaixo, sobre uma doença chamada legg perthes. Fui pesquisar no Google, para ter ao menos uma vaga noção do problema. (clique aqui ou aqui)

Com o objetivo de facilitar a vida dos interessados, achei por bem abrir um espaço específico para comentários e troca de informações. Quem quiser contar aqui a sua experiência sobre legg-perthes será bem vindo.


Olá! Tudo bem?

Parabéns pela iniciativa do blog. Muito bom!
Meu nome é Roberto, tenho 35 anos, e também tenho deformidades severas nos dois quadris, devido a uma doença chamada legg perthes.
Procuro fazer de tudo para preservar as articulações do quadril. Tenho uma vida normal: trabalho, mantenho meu peso (181m, 79 kg), faço exercícios (natação, ando as vezes de bicicleta, e até arrisco umas caminhadas. Mas de uns tempos para cá, as dores vem aumentando. Já fui em diversos especialistas. Uns dizem que isso é normal, outros que tenho de parar com os esportes, outros dizem que dependendo dos meus cuidados posso passar um bom tempo sem pensar em operar...
Gostaria de saber de vocês o que acham? Alguem teve legg perthes e operou? Quais os resultados dicas conselhos que podem me passar
Muito obrigado amigos
Roberto
Vamos perguntar aos universitários


Ainda sobre artroplastia, neste Blog: 
- Artroplastia total de quadril
- Artroplastia 7 meses depois
- [Falta de] Saúde pública
- Artroplastia total de quadril 2 - A conversa continua aqui

55 comentários:

  1. Admirável a sua postura em assumir o desconhecimento acerca de determinado assunto e pedir ajuda quanto a isso. Louvável mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Olá, sou Gustavo, moro em Andradina SP,
    lhe conheci no blog seguindoadiante, assunto tema Quadril,
    tenho LeghCalvPerts, preciso ser operado, os dois lados do quadril foram afetados,
    no entanto primeiro preciso da protese pro lado direito, o lado esquerdo apenas cirurgia reparativa,
    gostaria que me relate como foi sua cirurgia? tenho receio... o pos operatorio / sobre o ou os medicos que te operaram / preciso ir a belo horizonte, estou pensando em consultar um médico daí...
    Do mais, uma ótima semana, frt abraço,
    Aguardo ancioso tua resposta...

    ResponderExcluir
  3. Olá, Gustavo.
    Eu não sei absolutamente nada sobre LeghCalvPerts, mas quero crer que os procedimentos cirúrgicos sejam parecidos, se não forem iguais. Se você clicar nos links deste post, vai encontrar muitos depoimentos de pessoas falando sobre suas experiências com a artroplastia, no pré e pós cirúrgico, dicas, indicações de médicos e de onde começar a procurá-los, e mil outras coisinhas.
    As minhas experiências também estão lá, contadas em detalhes.
    Resumindo a ópera, o diabo não é tão feio quanto pintam. Costuma dar certo.
    Um abraço e bem vindo ao blog.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Muito boas as informações, M.Jo!
    Pela minha própria experiência posso dizer:
    O mais importante esta na maneira de agir, de encarar o "problema".
    Sinto dores quase que diariamente, além das limitações. Mas isso não me impede de trabalhar, fazer esportes(dentro dos limites), sair, namorar com minha esposa..rs, etc.
    É preciso ter um médico de confiança, seguir suas orientações, e ter sempre uma postura positiva!
    Sei que um dia vou ter de operar, mas como já disse, faço de tudo para deixar pra frente esta hora. Não por medo, mais sim pela própria durabilidade da prótese que hoje já chega a 10 a 15 anos, ainda acho pouco.
    Vamos esperar mais expêriencias...
    Obrigado
    Roberto

    ResponderExcluir
  5. Oi, Roberto.
    Você tem razão. Um olhar positivo para a vida faz toda a diferença.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  6. olá ! sou o Henrique tenho 14 anos , tenho a doença de legg phertes desde 11 anos .
    Operei agr faz 2 meses ! e ocorreu tudo bem .

    ResponderExcluir
  7. Oi, tenho a legg-perthes desde os 8 anos de idade e agora com 27 fiz a cirurgia pra colocar uma protese, e vivo bem assim, faço musculação e jogo futebol.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! meu nome é Fernando , Como assim "jogo futebol'? tenho a sequela tambem , sinto dores quando me esforço e limitação de movimentos, adoro jogar futevolei mas me sinto cada vez mais limitado, gostaria muito de ter a certeza que melhoraria minha qualidade de vida, poder fazer longas caminhadas, enfim diminuir as limitações que tenho. Se puder me falar um pouco mais sobre como voce vive antes e depois da cirurgia vou te agradecer muito. meu email é: flamenhaalbertim@hotmail.com Abraço

      Excluir
    2. oi Fernanda, queria saber mais sobre a sua doença pois o meu sobrinho de 9 anos, também tem essa mesma doença e queria saber mais sobre essa maldita doença.
      Ele au primeiro dizia que tinha dores no joelho e depois veio-se a descobrir que era no femor esquerdo e o médico quer óperalo para melhorar a sua qualidade de vida ele disse que é uma doença que nao tem cura assim destruindo os sonhos do meus sobrinho de jogar futebol, fazer física, andar de bicicleta entre varias coisas, por favor ajude-me a perceber melhor esta doença e obrigado.
      meu mail:leo-andre@live.com.pt

      Excluir
    3. alessandra lins05/09/2012 17:32

      OI SOU ALESSANDRA MEU EMAIL E ALELINS2010@HOTMAIL.COM
      poderia add vc PARA CONVERSARMOS SOBRE ESSA DOENÇA DE LEGG, DESCOBRI AGORA Q MINHA FILHA ESTA COM ESSA DOENÇA. ORBIGADA. segundo os medicos ela esta na fase 2 e ela so tem 10 anos..sera q ela tera q operar? semana q vem irei a um especialista em teresopolis. a doença esta so no no lado direito. ela esta indo de muletas para escola. mas ela ama futebol..joga desde os 5 anos. sera q posso conversar mais com vc? espero q sim obrigada alessandra- nova friburgo-rj

      Excluir
    4. oi Alessandra, tive legg c. perthes com 8 anos e hoje tenho a sequela. Tenho 40 anos, nunca operei mas sei que tenho que colocar prótese, mas quero esperar um pouco mais. Já me indicaram a Osteotomia para melhorar minha qualidade de vida, mas ainda não tive coragem de fazer. Levo uma vida normal com algumas limitações, pois sinto muita dor, tomo medicamento de uso continuo para diminuir os desgaste das articulações e faço fisioterapia, pilates. Trabalho e me divirto como posso.Abraços e coragem.

      Excluir
  8. Olá! me chamo Fernanda tenho 28 anos, e aos dez anos de idade apareceram os primeiros sintomas da doença femural Legh Calv Perts, onde fiz a primeira cirurgia, foram colocados 3 platinas no fêmur esquerdo, depois de um ano e meio tive rejeição da platinas, me submeti a uma outra cirurgia, onde não precisei mais das platinas, foram mais meses e meses de muletas, passados 3 meses comecei a sentir dores desta vez na perna direita, onde tive a mesma doença, tenho uma platina da qual ficará pra sempre em minha perna, tenho uma vida normal, não tenho dores nenhuma com a graça de Deus, ainda não tive alta médica, passo com ortopedista de 2 em 2 anos para avaliação, a minha experiência é que infelizmente as coisas ruins também acontecem e devemos encarar de frente era somente uma criança, mas hj tem a maturidade de uma adulta em tratar do caso...Desejo paz e bem a tdss abçs Fernanda

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. oie fernanda tb tive legh descobri c 5 anos tenho ate hj mas ti fala nunca fiz cirugia so fisioterapia fiz quase 8 anos de fisio e hj convivo c ela faço tudo q quero so militar..n tenho dores graças a deus e tb vo no ortopedista mas sei q c uns 30 vai volta doe pq gasta mas tem q segui em frente desejo a todos boa sorte ..

      Excluir
  9. Obrigada pelo depoimento, Fernanda. Eu também acho que devemos encarar os problemas de frente. A vida fica mais fácil assim.
    Um grande abraço e seja bem vinda.

    ResponderExcluir
  10. Obrigada M. Jo espero que tenha dado pelo menos um pouco de forças ao ue estão começando a enfrentar a situção gde bju Fer

    ResponderExcluir
  11. Rafaelzinho26/12/2011 02:02

    Olá!!
    Meu nome é Rafael,eu tive Legh Calv Perts aos 7 anose fui submetido a usar aparelho por 12 meses...hj eu tenho 25 anos e agora que as dore começaram a mi prejudica..sempre joguei bola e ja estava jogando em clubes...estou com 2 cm perdido no quadril esquerdo...os medicos não querem fazer a cirugia para colocação de proteses ,mais eu quero pq estou mancando muito e fiko meio chateado com isso..espero que eu faça em fevereiro e possa relatar para todos vcs a minha esperiencia..

    ResponderExcluir
  12. Olá, Rafael
    Deve ser mesmo muito difícil lidar com as limitações da Legg-perthes, entendo seu aborrecimento.
    Tomara que em 2012 você consiga boas soluções para o problema e nova qualidade de vida.
    Volte mesmo para nos contar as novidades.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  13. olá rafael meus filhos tiveram legg perthes um iniciou a doença com 05 anos e o outro com 07 anos sofri muito por ver meus filhos assim um
    de muleta e outro de cadeira de roda,os dois lado do femur ja tava quase todo destruido precisava de cirurgia, mais não aceitei fazer,sempre achei que não ia resolver,mais com bastante repouso e fé em Deus todo poderoso meus filhos anoiteceu na cadeira de roda e amanheceu andando com as próprias pernas ate hoje graças a Deus, eles jogam bola faz tudo normal já tem 07 anos que eles voltaram a andar novamente, ficou a sequela,mais não faz muita diferença.
    Então Rafael eu sei o quanto é difícil faz repouso e tenha muita fé em Deus, que o seu problema não vai ser diferente. fico torcendo.bjs...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alessandra lins05/09/2012 17:38

      OI ROSANGELA QUE BOM SABER DISSO. DESCOBRI ESSA SEMANA Q MINHA FILHA COM 10 ANOS ESTA COM ESSA DOENÇA NO ESTAGIO 2, ELA SEMPRE FOI ATIVA JOGANDO FUTEBOL NA ESCOLA E ESCOLINHA DESDE OS 5 ANOS. EU LHE PERGUNTO....ELA ESTA SO NO QUADRIL DIREITO ANDANDO DE MULETAS;;;O TRATAMENTO É LONGO OU DEPENDE DE CADA CASO? EU IREI A TERESOPOLIS NA SEMANA Q VEM PARA O CIRUGIAO FAZER UMA AVALIAÇÃO A PEDIDO DO ORTOPEDISTA DAQUI . GOSTARIA DE CONVERSAR COM VC NO MSN ...SE POSSIVEL ME ADD alelins2010@hotmail.com estou online a noite sempre depois das 20hs. agradeço . felicidades pra vcs.

      Excluir
  14. Olá, Rosangela.
    Que bom que seus filhos melhoraram! Que continuem sadios, então.
    Pelo jeito, reza brava também funciona.
    Um abraço e seja bem vinda.

    ResponderExcluir
  15. Ué,
    Entrei para responder a um comentário e ele sumiu!
    De qualquer forma, melhoras prá você.

    ResponderExcluir
  16. Olá!Meu nome é Grasiele,descobri que tinha lleg-perthes na perna esquerda aos 10 anos e logo fiz uma cirugia,não coloquei prótese,porém em decorrência da doença tenho uma diferença 2,5cm de uma perna para outra, mas uso correção.O médico disse que no futuro eu teria que usar uma prótese.Hoje eu estou com 24 anos, e nos últimos meses tenho piorado a cada dia que passa, sinto-me cada vez mais limitada nos movimentos,muita dor na perna chegando a certos momentos a não conseguir firma minha perna no chão de tanta dor, e minha coluna tabém acabou afetada, sinto muitas dores devido a uma escoliose que adquiri devido a diferença de uma perna para outra.
    Minha ùltima consulta foi em fevereiro desse ano e o médico disse que provavelmente eu vou colocar a prótese em fevereiro, e caso não desse para eu aguentar ele faria a cirurgia esse ano mesmo.Quero muito operar porque tenho certeza que vou ter uma qualidade de vida melhor e vou corrigir a diferença da minha perna e poder usar o sapato que eu quiser..rs, mas confesso que é uma situação delicada, pois eu me formei em direito e trabalho advogando a pouco tempe, casei em outubro do ano passado com um homem maravilhose e muito compreensivo e paralisar minha vida por um tempo me assuata um pouco.
    Eu tenho descansado em Deus porque ele é soberano e sempre esteve ao meu lodo, entendo que se ele quiser pode me curar até na mesa de cirurgia ou permitir que eu coloque uma prótese, ele sabe o que faz, até porque acredito que tudo tem um propósito. Todos nos temos uma doença em comum muito rara, no meu caso então que sou mulher a proporção é de 5 homens e 1 mulher fomos escolhidos a dedo...rsrs
    Tive uma experiência muito grande e vi que tem muito gente pior que todos nós,pessoas que já operaram 10-15 vezes, aprendi a ver a vida de uma outra forma não olhando só para minha perna, mas observando pessoas com quadro clínico infinitamente pior que o meu e estão sorrindo.Assim que eu operar volto para relatar o sucesso!um abraço a todos foi muito bom compartilhar minha experiência com vcs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. alessandra lins05/09/2012 17:45

      oi graziele..boa tarde. a minha filha tem 10 anos e descobrimos depois de 1 ano e meio de pesquisas....pois os outros ortopedistas q fui nao detectaram a NECROSE AVASCULAR NO FEMUR DIREITO dela ou seja essa doença. nao sabemos o q fazer e o caminho q seguiremos...coloco em deus sempre....ele vai nos ajudar. ela e muito ativa..joga futebol desde os 5 anos e de repente começou a mancar ha 1 ano...enfim gostaria de pode rconversar com vc...me add alelins2010@hotmail.com....sera muito bom poder compartilhar com vc. como ela e menina vc imagina a minha preocupação...aguardo vc. alessandra

      Excluir
  17. Olá, estou com uma duvida gostaria de saber se alguem pode me ajudar...
    meu Marido tem sequela da doença de Legg Perthes, ele sente muitas dores na perna direita, gostaria de saber se ele pode fazer algum tipo de cirurgia, pois o caso dele é sequela mas ele sofre muito com as dores.

    Se alguem puder tirar esta minha duvida ficarei muito grata!
    Meu e-mail é: leiry.anny_cruz@yahoo.com.br

    Obrigada!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Leiranny
      Sabe, eu acho que o primeiro passo é encontrar alguém que te oriente na avaliação das possibilidades. Traduzindo, um médico especialista no assunto, dos bons. E manter uma atitude positiva, por mais difícil que seja a situação. Não é fácil viver com dores, ninguém merece.
      Um abraço, que seu marido encontre logo o melhor caminho.

      Excluir
    2. Muito Obrigada pela resposta viu...

      Bom se alguem tiver um medico para indicar ficarei muito agradecida!

      Abraços...

      Excluir
  18. Hola meu nome Nelma,meu filho teve leg perthes aos 7 anos fez tramento com um médico de Goiânia ficou 6 meses mobilizado sem andar depois começou usar um aparelho fez fisioterapia no hospital Sara kubstchek em Brasília mta natação,e o médico dele ficou impressionado com a perfeição que foi recuperada da outra perna.Hj ele tem 17 anos faz mta acadêmia espero que continue perfeito como está.O nome do médico que tratou meu filho é Gustavo Mateusi meu email é nelma_regia@hotmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola Nelma, muito Obrigada pela indicação do médico, Que Deus Abençõe muitussima saude para o seu filho...

      Excluir
  19. Obrigada pelo depoimento e pela indicação, Nelma. Muita gente precisa desse alento.
    Um abraço e muita saúde para o seu filho.

    ResponderExcluir
  20. eu tive essa doença aos 11 anos e sem pensar,não quis fazer o tratamento que o meu ortopedista receitou,hoje tenho 21 anos e me arrependo muito por que tenho dores constantemente e com o jeito diferente que a sociedades olha pra mim!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Anônimo
      Muitas vezes nos arrependemos das coisas que fazemos ou deixamos de fazer. Acontece. Mas o importante é tocar o bonde deixar prá trás sentimentos de culpa e amargura. São eles que podem tornar a vida pesada.
      Um grande abraço, nunca é tarde para melhorar.

      Excluir
  21. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  22. Ola eu sou a vera d portugal,tenho perthes dsd os 6 anos e fui operada 2x.tnh 27 anos tnh mts dores pk do peso.bj

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera
      Obrigada pela visita, faço votos que você consiga alívio e soluções para seu problema.
      Um grande abraço.

      Excluir
  23. Olá eu sou portuguesa, e á 3 anos foi diagnosticado Doença de Perthes á esquerda ao meu filho na altura com 8 anos, começou com uma diferença de membros de 5mm, após dois anos fez uma cirurgia, sem antes claro passar por um fase de exames...exames...exames, foi operado, onde lhe colocaram uma placa com 6 parafusos que retirou um ano depois, felizmente a cabeça do fémur regenerou, e agora quase um ano depois continua a fazer fisioterapia e já começou a jogar á bola(o seu maior sonho), não se tem queixado, pelo que apesar de saber que esta é uma doença para a vida toda, está a fazer uma excelente recuperação, após a operação ficou com uma diferença de 12 mm.

    ResponderExcluir
  24. Tenho 22, perthes desde 12, nas duas pernas, o meu joelho direito acabou ficando torto, fiz 4 cirurgias, meu quadril esquerdo esta perfeito ja o direito doi muito e nao consigo mais jogar futebol, vi que por ser degenerativa eu acabei acelerando o processo de destruiçao da cabeça do fêmur jogando futebol,

    soFro muito preconceito..

    ja me chamaram de:

    Alejado
    capenga
    garrincha
    pé torto

    pior quando eu vejo pessoas (até Colegas) me imitando andar e finjo que nao to vendo...

    mas Foi Deus quem quis assim eu nao vou mais Reclamar, Pois esse corpo tem data de Validade mais a Vida no Céu será eterna!

    Hoje Trabalho na OSX Contruçao Naval,trabalho normalmente e nao dei nem 1 atestado até hoje, e vejo meus amigos entregarem atestado e reclamarem de doenças normais como sinosite, Tenho Orgulho de chegar onde Cheguei mas foi muito duro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Matheus.
      Como disse o Caetano, cada um sabe a dor e a delícia de ser como é.
      Força e fé, meu camarada. Coragem!
      Um abraço

      Excluir
  25. Olá pessoal.
    Meu nome é Fabrycia, tenho 34 anos e tive a doença de legg perthes quando tinha 05 anos. Na época, o tratamento consistiu no engessamento por um período de oito meses. Após essa primeira fase do tratamento e em razão da diferença de tamanho que ficou de uma perna para a outra usei um "aparelho" que consistia de um tipo de perna mecânica que era fixada na perna esquerda, que era a perna doente. Acho que usei essa aparato por mais ou menos dois anos. No final do tratamento o médico disse que tinha sido uma sorte muito grande eu não ter ficado com nenhum tipo de sequela ou encurtamento da perna. Me proibiu de praticar qualquer tipo de esporte, a não ser natação. Jogo futebol de salão e de areia, como goleira, desde o ano de 2006. Este ano iniciei no muay thay, já fiz musculação, joguei handebol, voley, etc. Levo uma vida normal e quase sempre esqueço que enfrentei essa doença. Não sinto dores ou qualquer tipo de limitação. A única coisa que me recordo dessa época é do quanto foi sofrido e doloroso o tratamento a que fui submetida, bem como da grande humilhação que enfrentava em razão das piadas das outras crianças por causa da "perna mecânica" que usava.
    Espero que tenha ajudado a alguém. Abraços e muita força para que está começando a enfrentar essa doença tão traiçoeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo depoimento, Fabrycia. Imagino como deve ter sido duro na época. Crianças sabem ser cruéis, e o bulling pode rolar solto.
      Mas o importante é que o pesadelo passou, página virada.
      Te cuida, tá?

      Excluir
  26. Ola pessoal, Meu nome é Rodrigo tenho 30 anos, tive legg perthes com 10 e nao fiz cirurgia, fiquei 10 meses engessado (45 dias com gesso e 15 sem, mas sem andar), depois fiz mtaa fisioterapia. sempre AMEII jogar Futebol, de uns 6 anos pra cah não me arrisco mais jogar por causa das dores pos jogo e tbm por causa das piadinhas dos outros que todos vcs devem imaginar....
    Gostaria de saber se alguém que teve essa doença e fez a cirurgia consegue jogar futebol “normalmente” ?

    Muitaa força e saúde pra todos nos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Rodrigo.
      A Fabrycia, autora do depoimento acima, joga futebol. Claro que cada pessoa enfrenta uma situação diferente, mas espero que você consiga o mesmo sucesso.
      Um abraço.

      Excluir
  27. TENHO LEGG PERTHES DESDE DOS 14 ANOS,AGORA ESTOU COM 28 ANOS E DE UMA HORA PARA OUTRA VOLTOU A DOER MINHA PERNA EU NÃO SENTIA NADA.GOSTARIA DE SABER SE EXISTE ALGUMA MEDICAÇÃO PARA CURAR ESSA DOR AXO Q FOSSEI MUITO ELA,NÃO SEI,SEMPRE TOMEI AAS INDICADO PELO MEU MEDICO EM CASO DE DOR,MAIS GOSTARIA DE SABER DE VCS SE EXISTE OUTRO MEDICAMENTO MAIS EFICAZ.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, David
      Com certeza, existe sim.
      Remédio prá dor não falta. Se o seu remédio habitual não está funcionando, vale voltar ao médico e pedir que mude a prescrição. Ninguém merece ficar sentindo dor o tempo todo.
      Um abraço.

      Excluir
  28. Ola m.jo. e todos os interessados. Sou Neusa Maria Já deixei meu depoimento no artroplastia 4 (fiz a cirutrgia em março de 2013) e lendo a artroplastia 5 cheguei aqui. Posso dizer que NASCI com o mal de leggs (é assim que me refiro a essa doença) . Quando comecei a andar, nasci em 1965, notou-se q eu já mancava, meus pais, gente simples, não se preocupou, nunca os culpei por isso, aos 6 anos bateu a preocupação, pois eu caia muito, pulava corda e não tinha firmeza nas pernas, caia sentada, ao descer as escada, caia... fui levada ao ortopedista... depois de muitas radiografias, em 72 a ciência não era essa maravilha de hoje, descobriu-se q eu tinha uma "falha no quadril esquerdo", foi a explicação do medico, e tinha que operar, não havia outros casos em Sorocaba, minhas radiografias haviam sido levadas para os Estados Unidos, em 72, aos 7 anos fui operada, foi colocado uma platina ABAIXO da cabeça do fêmur com 4 parafuso, olhando as imagens agora, não vejo razão para essa placa, MAS, em 1972 isso era o correto, a ciência não era a maravilha de hoje. A cabeça do meu fêmur ficou alojada um pouco mais acima do acetábulo que não era bem formado. Não fiquei com nenhuma radiografia, pois era um caso raro, e todas eram levadas para PUC para estudos do meu medico com os alunos dele. Fiz a cirurgia, fiquei engessada da cintura para baixo por três meses, a perna afetada toda e a perna direita ate o joelho, as pernas mantidas afastadas com uma madeira de joelho a joelho, um buraco nas partes baixa (rsrsrs) permitia q eu fizesse xixi e coco, usava fraldas. Continua...

    ResponderExcluir
  29. Neusa Maria28/11/2013 22:51

    continuando... Neusa Maria
    Deu tudo certo, cresci com uma diferença de dois cm nas pernas, sem dor, me foi recomendado não praticar esporte somente natação e palmilhas, MAAAAAS, isso não foi feito, nada de palmilhas, nada de natação, na adolescência participei ativamente das aula de educação física, só não joguei futebol, cheguei a entrar na academia só pra poder fazer airobica já q sou gordinha, rsrsrsrs, Ia ao ortopedista uma vez por ano, ELE FICAVA COM MINHA RADIOGRAFIA, até que a 20 anos atrás adquiri um convenio medico, tomei posse da minha primeira radiografia, e guardei como uma relíquia. estava tudo bem. Mais ou menos 5 anos atrás comecei a sentir dores na coxa, então fui a um ortopedista qualquer da lista do convenio, me passou nimisulida, e me mandou procurar um especialista em quadril, para q eu fizesse uma correção na cabeça do fêmur, deixei pra lá, mas as dores foram piorando passei a andar de bengala, procurei um especialista de quadril, q me indicou fisioterapia, Lembrem-se, eu cresci com uma "falha no quadril" foi na fisioterapia que o fisiatra me deu o nome dessa moléstia, conferi na internet os procedimentos cirúrgicos da época e eram iguais aos meus. Minhas dores pioraram procurei um especialista de quadril em São Paulo pelo IAMSPE meu convenio atual, estava com artrose na cabeça do fêmur, por isso as dores e as limitações, nenhum medico se referiu ao mal de leggs, mesmo porque eu não lembrei de perguntar, mas todos disseram que o que eu tive foi luxação congênita do quadril ou displasia, a oito meses fiz a artroplastia total do quadril esquerdo, com um detalhe, o medico optou por não colocar o acetábulo no local correto e sim no local onde meu fêmur se alojou todos esse anos, o acetabulo ficou 3 centímetros acima do normal, porém ele compensou no cumprimento da prótese, acreditem se quiserem, mas eu não tenho nenhuma diferença mais no cumprimento das pernas, já fiz a escanometria, e mostrei para outro medico aqui em Sorocaba. Tudo OK. Ainda manco um pouco, mas faço fisioterapia duas vezes por semana, hidroterapia uma vez nos outros dias faço 1 hora e meia de atividade física ao ar livre, com simuladores de caminhada e outros aparelhos que há em minha cidade disponível para a população, o mproblema da mancada esta na massa muscular, segundo meu medico, por conta da displasia não vou ficar 100%. Discordo dele. melhorei muito depois que perdi o medo de andar sem a bengala , isso aconteceu a três semanas atrás. Tenho dor muscular, mas não tenho dor da prótese... bem... essa é minha história...

    ResponderExcluir
  30. Neusa Maria28/11/2013 23:01

    Só para completar, tenho 3 irmão sem problemas nenhum, mas tenho uma prima uns quatro anos mais nova que eu com o mesmo problema, foi o mesmo medico que operou, tendo eu como exemplo, a cirurgia dela foi um sucesso, sem dor e sem sequelas, feita aos três anos. Infelizmente essa prima NUNCA fez um raio X para compararmos... não somos mto ligadas.

    ResponderExcluir
  31. Oi, Neusa
    Obrigada pelo depoimento.
    Garota, já usei um aparelho de gesso desses, por 45 dias. Horrível, sei como é. Ninguém merece.
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  32. meu nome e carla minha filha foi diagnosticada com a doença de legg cave perthes e por isso estou sofrendo muito.






    ResponderExcluir
  33. meu filho tem 7 anos a 1 ano atras pelos exames feitos o medico detectou que estava com a doença de legg perthes o medico pediu para colocar 45 dias de gesso nas duas pernas mais um mes de paralisação sem pisar no chão, depois dois meses de muleta neste tempo os raio-x estavam dando uma melhora a cabeça do osso chegou a quase se formar, so q quando o medico liberou para andar sem a muleta começou a voltar o problema, ele pediu novamente repouso 2 meses de muleta q aos poucos ele vai melhorar, só que ele ja não esta conseguindo mais ficar tão parado, ja perguntei para o medico se o caso dele poderia por um aparelho, ele fala q o caso dele não e nem aparelho e nem cirurgia mais ja tem um ano e nada resolve queria uma opinião de que eu preciso fazer procurar outro medico ou continuar este mesmo tratamento??
    obg!!

    ResponderExcluir
  34. e durante este tempo q ele não esta andando ele esta fazendo muita fisioterapia e natação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu caro anônimo,
      Se você não está 100% confiante no tratamento, procure uma segunda opinião. Mas eleja um bom especialista em legg perthes para se consultar.
      Melhor fazer isso do que ficar depois se amargurando por não ter feito.
      Um abraço, muito sucesso no seu caminho.

      Excluir
  35. Pessoal, tive essa doença com 8 anos, passei por vários médicos até descobrir a doença que tinha. Para uma criança é muito ruim não poder fazer o esporte que gosta. Aos 9 anos, fiz uma cirurgia no qual coloquei uma placa de platina com três parafusos. Depois de um ano, retirei a placa e fiz fisioterapia por um tempo. Voltei a praticar todos os esportes. Hoje com 28 anos, comecei a sentir dor no quadril novamente. Um dos motivos para a dor era o excesso de peso. Pesava 85 kg, agora estou com 70 kg. Ainda doi um pouco quando jogo futebol. ai tomo anti-flamatório para melhorar a dor. Sei que um dia vou ter que colocar prótese, mas vou prolongar até quando puder. Aos pais que lêem esse blog, a doença é complicada mesmo, mas há maneiras de resolvê-la. Talvez seus filhos tenham alguma limitação ,como eu tenho na rotação da perna, mas é possível ter uma vida normal. Quando ia ao hospital encontrava pessoas com problemas muito piores! Boa sorte a todos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Marcelo.
      Obrigada pela visita e pelo depoimento.
      E parabéns pelo sucesso no controle de peso. Não é fácil.
      Um abraço, volte sempre.

      Excluir
  36. Meu nome e Adilson, com 10 anos eu tive legg calve perthes na perna direita. Eu fiquei engessado por 06 meses e usei um aparelho ortopédico po 02 anos e meio. Logo que tive alta meu medico pediu para nao me esforçar em atividades fisicas. Mas como fazer isso em um menino de 12 anos e meio. Fazia de tudo,nataçao,futebol campo,suisso e salao sem contar as correirias de moleque dessa idade. Logo que tirei o aparelho meu médico disse que num futuro bem distante eu teria algum ptoblema de artrose. Tive a doença em 1.974 e tirei o aparelho quase em 77. Hoje estamos em 2.014 eu tenho 49 anos e estou sentindo dores que nos ultimos anos estao aumentando a ponto de ter dias que quase nao consigo andar. Meu medico, o mesmo de 74 falou a redpeiti da cirurgia e disse que o ideal e que seja feita o mais tarde possível. Na verdade eu preciso encontrar algum medicamento que me de condiçoes de esperar pelo menis por mais 10 anos. Sera que existe?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá pessoal, meu nome é Bruno, nasci em 1979, tenho 34 anos e descobri que tinha Leg Perthes, na perna esquerda, aos 8 pra 9 anos de idade. Meu pai teve leg perthes na perna direita, mas não tratou e acabou destruindo o colo femural. Também, como o Adilson, do depoimento acima, fiquei engessado por 70 dias, e usei o famoso APARELHO (dificil esquecer dele) por dois anos e meio. Engraçado eu estar escrevendo pra vocês hoje, porque eu achava que havia curado essa doença. Ao menor foi o que me disseram na época, então nunca tive freios ou limitações para a prática de esportes e atividades físicas., a não ser aquelas decrrrentes de minha própria fisiologia ( era o que eu pensava). Há algum tempo resolvi treinar muay thai e pecebi já no primeiro mês que seria uma coisa impossível, tendo em vist os movimentos de quadril muito exigidos e a dor que comecei a sentir logo nas primeiras semanas. Eu sempre fiz tudo pensando que não tinha mais a doença, na época que sentia dores mais fortes fui ao médico com o raio x o mesmo me disse que estava tudo normal. ultimamente tenhosofrido com dores muito fortes, inclusive, alguns espasmos musculares e resolvi pesquisar. então estou aqui conversando com vocês e descobrindo HOJE que essa porcaria não tem cura. Então pra mim ttá sendo um pouco estranho, é como se um fantasma voltasse pra me assombrar. Mas tenho certeza de que não me vencerá sem uma boa luta, vou procurar especialistas e vamos nos ajudar pessoal,isso é muito bom. Boa sorte a todos..

      Excluir

O Blog está fechado. Obrigada pela visita.

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.